DESTAQUE

Crie experiências positivas para converter mais

Partilhar no facebook
Partilhar no twitter
Partilhar no linkedin
Partilhar no email

Ao criarmos um canal para interagir com o consumidor de um produto ou serviço proporcionado por nossa empresa, queremos criar a melhor experiência, e que através dela possamos guiar os leads captados a percorrer a jornada do consumidor culminando na conversão no final dela. O canal criado pode ser um website, uma landing page ou mesmo um e-mail.

Como podemos criar uma experiência positiva que converta o possível consumidor?

Personagem masculino caminhando em mão que aponta para o centro de um alvo simbolizando a melhor experiência a converter para o objetivo.
Uma experiência positiva tende a converter o consumidor.

Estudar seu mercado, seu target e mesmo os aspectos individuais dos consumidores podem trazer diferenciais para seu negócio. Entender as necessidades dos consumidores permite criar a melhor experiência para eles. Algumas vezes entramos em websites, apps ou mesmo landing pages e não sabemos onde podemos obter o que desejamos. Para nós, como consumidores, isto não é uma experiência positiva e muito facilmente não voltaremos alí e possivelmente não consumimos aquele produto ou serviço.

Para que a melhor experiência seja proporcionada e por sua vez mais conversões devemos utilizar padrões de usabilidade Internacionais, segundo eles, esse canal de interação precisa conter uma interface útil, intuitiva, consistente, acessível e atraente.

Para ser útil a interface deve responder a pergunta que o utilizador está a fazer a si, e o guiar para a execução de uma ação para solucioná-la. Deste modo, o utilizador chamado de lead neste momento, progride e percorre toda a jornada do consumidor até onde é feita a venda, passando assim a consumidor.

A jornada do consumidor possui três estágios de captação: Awareness Stage, Consideration Stage e Decision Stage. 

No estágio de Awareness o lead leva em consideração um problema que tem que ser solucionado, é um momento de pesquisa para entender qual é o problema e as características dele. No estágio de Consideration o lead já sabe sobre o problema e pesquisa por soluções para esse problema. Finalmente, no estágio Decision, é mostrada a solução proporcionada pela empresa e a decisão de consumir ou não deve ser feita por ele. Criando uma boa experiência é esperado que o lead percorra a jornada do consumidor de forma satisfatória, e ao final seja feita a conversão, tornando-se assim consumidor após decidir comprar ou aderir a oferta.

Após entender sobre como ter uma interface útil, é importante que a interface seja intuitiva. O lead deve aceder a interface criada pela sua empresa e encontrar o conteúdo relevante e o design específico para guiá-lo. Uma métrica que pode ajudar para saber se a interface utilizada como canal está adequada e guiando ele pela jornada é o Bounce Rate. Utilizado normalmente para websites, ele mostra o número de utilizadores que acederam à sua página inicial mas não navegam para outras páginas do seu website. Um número alto de Bounce Rate pode indicar que sua página não é intuitiva. Leads estão acendendo a sua página mas logo em seguida estão saindo do site não percorrendo o caminho esperado.

Outro problema relativo à relevância do conteúdo é que a resposta dada na página não é suficiente ou é confusa. O ideal é que uma página responda somente uma pergunta, quando se tenta responder mais de uma pergunta o conteúdo não fica claro para o lead e desta forma ele se sente perdido e provavelmente irá deixá-la.

Considere para cada página a questão mais importante a ser respondida. Forneça conteúdo conectados com essa questão principal. Muitas vezes os visitantes estão em lugares diferentes da jornada do consumidor, então é importante que cada página seja construída para responder a pergunta de um lead específico. Se o lead está na página de “sobre” guie-o para ler os cases, se ele está na página de na página de serviços ou produtos deixe disponível para ele os depoimentos de outros clientes.

Cada página tem de guiar o lead para um objetivo fazendo o mesmo executar somente uma função.

Personagem posicionado sobre peça de quebra-cabeça avistando grande mão a encaixar a segunda peça criando assim um caminho ara o personagem passar. A imagem é interpretada como a página de web guiando o lead para o objetivo que lhe foi traçado.
Cada página deve guiar o lead para um objetivo.

O conteúdo é outro aspecto relevante na criação de uma experiência incrível, este deve guiar o lead para avançar para a próxima etapa da jornada do consumidor. Não tente guiar um lead que entrou pela primeira vez em seu website para a página de preços com objetivo de fechar o negócio, o objetivo é guiar por toda a jornada até se tornarem consumidores. Não espere encontrar os seus leads no lugar da jornada que eles deveriam estar, encontre seus leads onde eles estiverem e os guie para completar a jornada.

Após se certificar que o seu website, landing page ou interface é intuitiva, vale a pena verificar a consistência do canal visual criado. Para que sua interface seja consistente deve focar no fato de que nós, humanos, gostamos de objetos familiares. Quanto mais estamos familiarizados com algo que utilizamos mais nos engajamos. Consistência nas informações disponibilizadas, cores, elementos visuais e no design em geral fazem os utilizadores voltarem à sua página. Outro ponto importante é que a familiaridade já comunica pontos importantes de seu produto ou serviço, como por exemplo se ele é grátis, ou tem um tempo de teste ou mesmo se possui um valor promocional.

Os códigos visuais utilizados para a comunicação muitas vezes já são conhecidos pelo lead, é importante que estes sejam utilizados para facilitar a comunicação e tornar ela mais direta.

Um aspecto importante para uma boa experiência em sua interface é também a acessibilidade. O ideal é que os designers que estão criando a interface sigam os padrões de acessibilidade internacionais propostos pelo mercado, dentre eles a leiturabilidade, contraste de cores e tamanho de fontes. É possível encontrar ferramentas que ajudam neste processo avaliando sua interface ou mesmo enumerando os padrões existentes. 

Em um website ou landing page menus fáceis de serem utilizados ajudam a manter o lead navegando, afinal este não quer perder tempo procurando o conteúdo necessário. Ajude-o a encontrar o que deseja de forma fácil, incluir um menu no topo melhora muito a navegação, um menu no footer também faz com que o utilizador engaje novamente em seu conteúdo ao chegar no final da página, apresentando para ele assim mais conteúdos relacionados a seu serviço ou produto.

O menu não deve contar com mais de seis elementos e três níveis de desdobramento, se for utilizado mais do que esses números de elementos e desdobramentos pode ser que a navegação se torne difícil. Priorize a simplicidade sempre. O último aspecto importante para proporcionar uma experiência incrível para seu lead é o quão atraente sua interface é.

Para ser atraente não é necessário ter muitos elementos e cores, ela pode ser simples e atraente.

Grupo de personagens construindo uma interface de web atraente.
Uma interface pode ser ela simples e atraente ao mesmo tempo.

O lead precisa entender sobre o conteúdo e o conceito simplesmente olhando para a interface, o uso de espaços negativos (espaços em branco) fazem com que o foco se mantenha nos elementos importantes, a utilização de imagens também é um ponto importante para criar um interesse visual na página. Para avaliar a atração criada por sua interface, mantenha o princípio de que ela deve ser intuitiva e o layout deve também guiar o utilizador para a resolução do problema que enfrenta. Faça escolhas inteligentes!

Utilizando as dicas deste artigo é possível criar uma melhor experiência para o lead que aceda sua interface, e deixar sua interface útil, intuitiva, consistente, acessível e atraente. Deste modo, como feedback dessa experiência, provavelmente seu lead irá voltar e se manter navegando. Assim irá percorrer a jornada do consumidor e realizar a conversão chegando ao final, passando de lead para consumidor do seu produto ou serviço.

Fique atento a cada um dos aspectos citados anteriormente, e avalie as interfaces atuais utilizadas pela sua empresa ou negócio, veja se seguem de forma correta esses aspectos, meça também resultados proporcionados por elas, desta forma é mais simples entender quando é necessário mudar ou manter algo. Para mais dicas para melhorar suas landing page não deixe de ler o artigo A successful landing page is the equivalent of a delicious recipe! publicado aqui em nosso blog.

Bom trabalho e boas conversões!

Share this post

Partilhar no facebook
Partilhar no twitter
Partilhar no linkedin
Partilhar no email
pt_PTPT